quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Deus e o Diabo no Itaquerão - corinthians x palmeiras


Deus e o Diabo no Itaquerão
- uma crônica corintiana -

            Eu desci do Metrô, e comecei a subir a escada quando brotaram luzes das minhas calças; devia ser coisa do Metrô, sempre tem luz percorrendo a gente em São Paulo; mas daí passei a caminhar na passarela aberta, e as luzes das calças eram mais fortes que a claridade solar, raciocinei profundamente: Fodeu.
            Uma nuvem adamastórica se formou ao longe, e veio célere parar juntinho da passarela. Jesus Cristo caminhou em cima da nuvem até o corrimão da passarela, saltou-o feito um atleta, e veio me encarar:
          — É hoje, misinfio! — disse-me o Filho de Deus.
         — Ecco, agora entendi estas luzes saindo por tudo quanto é buraco de mim: será que eu sou o diabo? Mas tu viste bem que, nascendo de mulher e sendo homem como tu o fizeste, eu fui muito obediente a Deus...
        — Né isso não, seu Zé Mané! — exclamou o Cristo, abraçando-me num arroxo forte, e me dando aquele beijo, reportando-me à história antiga que me deixou cabreiro...
            Falou para a gente pegar o Metrô, que estava tendo jogo no Itaquerão: Corinthians e Palmeiras.
            Chegando em Itaquera, estava tudo lindo, as pessoas eram anjos:
         — É o Paraíso...
        — Ô, meu, Paraíso é outra estação; entra logo que vai fechar. — advertiu-me Jesus.
            Começou a partida, jogo normal, mas Jesus falou displicente:
         — Ó, tá vendo isso aí, é tua Teologia das Probabilidades; cê não disse que o mal é sempre intencional, e que o aleatório é divino? Um jogo de futebol é um evento aleatório com inúmeras variáveis e que dura 90 minutos, ponha aleatório nisso! Se o Corinthians vencer, estabeleço já o Reino de Deus; se o Palmeiras vencer, o quebra-pau vai ser tamanho, que a Teoria do Caos entra em cena, e, numa onda de violência efeito dominó, começa a Guerra Nuclear.
            — Vai, Corinthians, vai! — torci.
          — Agora é vai? Você é palmeirense desde pequenininho. Lembra do Evangelho?, diabo é porco. Deus é Fiel...
          — Corinthians! Corinthians! Corinthians! — continuou torcendo o diabo com o cu na mão, e muito amigo de Deus por fim.
           O jogo acabou empatado.

Nhandeara, 28 de dezembro de 2011
Marcos Satoru Kawanami

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Jesus Alegria dos Homens - Johann Sebastian Bach - variações brasileiras de Marcos Satoru Kawanami - Eu ofereço aos meus amigos como o que posso dar de presente de Natal, produto de minhas mãos.

Marcos - evangelista profano


Baden Powell, que tive o privilégio de conhecer ainda vivo na Lapa, toca abaixo a versão original e completa para violão:


Baden, diabo do Céu

Som melhor:


Raíssa Amaral - paulista de Piracicaba

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

inté

Terraço do Café em Arles à Noite, 1888 - Vincent Van Gogh


INTÉ

Deus, para não ser só, fez-se Trindade;
e tanto de Amor tinha guardado,
que ao lavor de um teatro planejado
em Redenção ergueu à Humanidade...

Eu, por viver tão só em toda idade,
não tenho nem ao menos um cajado
para desfalescer morto escorado,
talvez esteja falho da Vontade.

Vontade que do Caos faz engrenagem;
palavra, sopro, amor de toda gente,
convívio, comunhão, camaradagem.

Mas eu, que amigo sou de um indigente,
amigo não serei de quem não é:
—Não desça do vagão do trem, inté!

Nhandeara, 22 de dezembro de 2011
Marcos Satoru Kawanami
...

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Na memória só oque amo! - o poema mais belo de minha vida que eu jamais escreverei

"A memória guardará o que valer a pena. A memória sabe de mim mais que eu;
e ela não perde o que merece ser salvo."Eduardo Galeano
foto(de celular) e criação Anna Gonçalez

Na memória só oque amo!

Os dias tem passado como a chuva que cai, sem muita ordem, sem muito sentido, ela obedece a lei (da gravidade), ela permeia coisas e lugares que ela gostaria de visitar por mais tempo, mas não é permitido...ela tem que correr..A chuva!

Não é sempre bem vinda...a chuva, mas ela vem...por que nem todo bem é necessário, e nem todo mal é ruim!

A vida é uma charada, um labirinto, as vezes vc se acha, as vezes (quase sempre) vc se perde.

Nem os mais espertos sabem oque vai acontecer ao virar a esquina, tudo pode mudar, mas não muda!

A vida se apresenta, vc convida ela pra entrar....ela entra faz festa e depois parte!

Daí fica a força de viver ,a vida fora dela, sem ela....só comigo!

Covardia é convidar pra dançar e não entrar na dança!

O Amor é a coragem de um e a covardia de outro!

As ruas são um caminho mas não levam a lugar nenhum...sem mapas são só ruas!

Quisera poder acreditar em  outras vidas, para que tivéssemos o consolo de saber que reencontrar-se seria apenas uma questão de tempo ou de vidas!

Queria poder me sentir em casa novamente, fora num abraço, num beijo ou num lugar!

Me perdi de mim, dos lugares, das pessoas...

Perdi muito que nunca tive!

as vezes quase sempre eu tinha vontade de chorar, já não dá pra chorar
 ...

mas mesmo assim de vez em quando eu choro!

porque de verdade na memória eu amo demais!

as lições de que o amor é um dar sem querer nada em troca, aprendí sem receber!

estou vivente...estarei amante....espero não ficar demente!

E se ficar que na memória permaneça só oque amo!

Anna Gonçalez
...
Tive a felicidade de conhecer Anna em minha infância, a brincar na casa do meu querido amigo Chiquinho, seu irmão.

AGNÓSTICA DE ITAQUERA



AGNÓSTICA DE ITAQUERA
(paráfrase ao samba “Três Apitos” de Noel Rosa)

Quando o Metrô vai chegando em Itaquera,
a estação é sempre primavera
pois me lembro de você.
Mas você anda sem dúvida bem zangada,
e está interessada
em fingir que não me vê.

Eu, da janela, vejo um estádio se erguendo,
mas cá dentro vejo o mundo estremecendo,
e você sabe por que.
Mas você não sabe que nem artista lhe iguala
quando assisto à novela na sala,
seu nome brilha na TV?

Você, no inverno, sem meias vai para a escola,
nem pro frio você dá bola,
agnóstica em nada crê.
Mas pode crer que, se o Itaquerão é belo,
cantando isto ao violoncelo,
só é belo por você!

Nhandeara, 20 de dezembro de 2011
Marcos Satoru Kawanami

fuck this planet rock and roll!



FUCK THIS PLANET ROCK AND ROLL!

Of course, for me, this night will never end. On land, folk have to swallow a sunrise after dawn; since childhood, i used myself to contemplate the world here from above, understand the picture and not only a dot on the picture, fake to be fool to speak to foolish people and not harm them showing their ignorance like a strike, but making fools believe they discovered truth by themselves...
But all folks from my place of soul do that, unless the arrogant ones that sometimes are dropped in Germany(?) haha, just a joke. Friar Clemente Kesselmeier was a german friend of mine, and he used to be very humble.
Marcos Satoru Kawanami and Clemente Kesselmeier
      For those who have Understanding, the uncomprehensible is obvious; for those who don’t, the voice of the people is the voice to be followed: “Crucify!”.
“I am the good shepherd.”, said the one that was crucified. We are not the shepherd, for our grace and goodness we are guided by him, and look how much easy is to be guided than the opposite. Why some persons want to be shepherd?
What i had to say did not have to make sense this night, i wasn’t going to write nothing of this, i wanted to write a nonsense but now it’s making sense. Here comes the junk writing:
For more than 9 days i am coughing, and spitting blood some times, blood got out of my lungs for 5 times like portions of sashimi. At the hospital, the doctor only inoculated an injection for fever, and all these days i am taking lots of tablets for fever. Tomorrow is my return to the doctor, i have to tell him: the federal government treats tuberculosis free of charge, and i obviously have the disease.
I don’t want the cure! I wanna die you fucking World of shit, you bunch of ass holes! You know what?: If i were less humble, arrogant folk would think i were less arrogant.
People say i only listen to Samba, but i have ever been much more Rock and Roll then who say that are Rock and Roll. My clothes were humble, given free, i don’t use to buy clothes like these Rock people. I slept on the street when housemates locked me out of our house. In this same student house there was no washing machine, so i washed all my clothes on my hands while the other students payed a misery for pour women to do the job also without washing machine, and after class what music did they hear?, too loud and i had to study hard! I had to run nacked in a winter night from the middle of the way of one city to another. I stayed 45 days eating only bread and coffee. While everybody went to campus by bus, i climbed a very high hill on foot every day, isn't that Rock and Roll? I had a good friend sculptor that shared a plate of food with me, and he was hungry! I caught tuberculosis walking in the rain with two fellows after singing Samba and sleeping wet on the ground. You know what, i hate Rock and Roll, i only understand Samba.
Fuck this Planet Rock and Roll!

Nhandeara, 18 de dezembro de 2011
Marcos Satoru Kawanami

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

cavaquinho: com que roupa?




COM QUE ROUPA?

Agora vou mudar minha conduta
Eu vou pra luta pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bruta
Pra poder me reabilitar

Pois esta vida não está sopa
E eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Agora eu não ando mais fagueiro
Pois o dinheiro não é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro
Não consigo ter nem pra gastar

Eu já corri de vento em popa
Mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Eu hoje estou pulando como sapo
Pra ver se escapo desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo
Eu vou acabar ficando nu

Meu terno já virou estopa
E eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Seu português agora foi-se embora
Já deu o fora e levou meu capital
Esqueceu quem tanto amou outrora
Foi no Adamastor pra Portugal

Pra se casar com uma cachopa
E eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Noël Rosa

domingo, 20 de novembro de 2011

gabriela


GABRIELA

Os meus versos sem sentido
só têm senso por aquela
que meu tino decaído
de manhã, à noite, vela.

Foi, de um peito, subtraído
o estro rubro em esparrela,
e o cérebro há percebido
a mais cândida seqüela.

Tendo, assim, da vida o viço
mais festivo e intenso dela
sorvido em leito castiço,

emolduro na janela
um altar a seu serviço
pagão para Gabriela...

Marcos Satoru Kawanami

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

haikai de Luís Vaz de Camões - Goa - Índia - indiana - Padma Lakshmi

beleza indiana: Padma Lakshmi

HAIKAI DE CAMÕES

quando estive em Goa,
percebi que vem de lá
toda mulher boa.

marcos satoru kawanami
...
Rádio Blog: http://blip.fm/mskawanami

domingo, 23 de outubro de 2011

Corinthians 13x1 São Paulo



Ciência versus Perfeição

O amor jamais acaba; as profecias terão fim; as línguas emudecerão; a ciência terminará.
Pois o nosso conhecimento é parcial, como parcial é a nossa profecia.
Mas quando chegar a perfeição, desaparecerá o que era parcial.
Quando era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança, mas quando me tornei homem, abandonei as coisas de criança.
No presente vemos por um espelho e obscuramente; então veremos face a face. No presente conheço só em parte; então conhecerei como sou conhecido.

São Paulo, Primeira Carta aos Coríntios 13,8-12

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

bordado


BORDADO

O meu corpo é um novelo
do linho mais amarelo,
minha vida é desfazê-lo
no verso do amor singelo.

Nas tantas noites que velo,
castigando o cotovelo,
as rimas a quem apelo
são a voz do mudo zelo.

Assim, eu deixo um bordado
neste planeta a quem tem
lido o que tenho deixado.

Se acaso você também
tem-me igualmente estimado,
borde-me aí do seu lado.

São Paulo, 6 de outubro de 2011
Marcos Satoru Kawanami

terça-feira, 27 de setembro de 2011

o labigó e o progresso da ciência - velocidade da luz não é mais considerada insuperável - acelerador de partículas hádrons - globo ciência - globo rural

Uma partícula subatômica foi da Suíça à Itália mais veloz
do que a volocidade da luz, chegou antes do tempo calculado.

O LABIGÓ E O PROGRESSO DA CIÊNCIA

Cientistas lá na Itália
nos dizem que a luz não jaz
na primazia que valha
por veloz coisa primaz.

De há muito vovó sabia,
contudo sem dizer nada,
lascando o bico no dia
da verdade anunciada.

É que, no quintal de casa,
da casa de minha avó,
vêm uns bichos que nem brasa
da raça do labigó...

E labigó papa mosca,
é lagartinho furtivo,
sem-vergonha, da cor fosca,
de tino pouco inventivo.

Mas... labigó sempre foi
do  que a luz muito mais lépido
no abocanhar grilo-boi,
diz vovó em tom intrépido!

Ao filmar o labigó
abocanhando uma presa,
em HD, foi certeza:
razão tinha a minha avó.

Imagem não registrou
a câmera do evento
que tão veloz se passou,
e aqui dou depoimento.

Marcos Satoru Kawanami
...
Rádio Blog: http://blip.fm/mskawanami

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

THE LEGEND OF 1900 - o pianista do mar


THE LEGEND OF 1900

O barco sintetiza o nosso autismo,
o porto nos aparta do que é mal
que é terra firme afeita ao vil metal
onde naufraga todo idealismo.

Sim, em verdade, o nosso esquisitismo
é lápide funesta sepulcral
durante toda a vida. Na real,
o medo não me assalta ao pé do abismo.

Pois sei que o reles fado da matéria
é o caos quem rege, ou seja, a mão de Deus,
fazendo tudo em prol do bem maior.

E o mundo já parece uma pilhéria,
em tudo sendo bom no caos, e os meus
dias são mais reais no além melhor.

Marcos Satoru Kawanami

...
Rádio Blogue: http://blip.fm/mskawanami

domingo, 18 de setembro de 2011

Em um País em que o Capital tem mais poder que o Estado, o Cidadão não tem Segurança. - o camponês



O CAMPONÊS

O camponês, de pé descalço, a terra
vai arando de sol a sol, sereno
a calejar as mãos no seu pequeno
puído arado que jamais emperra...

Às vezes na paz, às vezes na guerra,
longe, o mundo destila o seu veneno;
mas o campônio, de fadigas pleno,
labuta e, qual carneiro que não berra,

a sina aceita de dia após dia
ir murchando esgotado de suor,
suor que faz um rio que assim o guia

à tenda de seu Deus, seu bem maior.
E ele que o pão dá à gente vadia,
fome talvez passe, ou coisa pior...

Marcos Satoru Kawanami
...............


Em um País em que o Capital tem mais poder que o Estado, o Cidadão não tem Segurança.
..................
Rádio Blogue: http://blip.fm/mskawanami

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Corinthians 2 x 1 Flamengo - sem transmissão na TV aberta, só na paga: a sacanagem do ano! - fora, Ricardo Teixeira! - democratização da teledifusão futebolística - corinthians x flamengo - Salve o Corinthians!


Corinthians e Flamengo, as duas maiores torcidas do mundo (só isso) travam um combate mãe no Pacaembu, e a TV aberta não transmite a porra do jogo! Não careço dizer mais nada. Abomino o termo formador de opinião, que, para mim, é uma ofensa ao púlpito, digo, ao público; cada qual que tire sua conclusão, os fatos eu disse.

Eu tive de ouvir o jogo no rádio AM, e aturar o povinho cariôco da Rádio Grobo esculhambando com nosso Corinthians, e torcendo descaradamente pro Mengo. Bem feito: foi 2 a 1 pros donos da casa! E de virada. “Fazer amor de madrugada... Amor com jeito de virada...”, diria a carioca Paula Toller, puff!, que é Mengoooh oh oh...

Aos fatos: Um cariôco qualquer tirou seu zero do placar aos 28min do primeiro tempo. Liedson empatou pro Timão aos 17min do segundo, e repetiu a dose aos 43min com cruzamento da direita, de William, que entrara bem, no segundo tempo.

Note Bem: O sinal do rádio aqui no interior paulista some intermitentemente durante a noite, e o chiado é uma "bosta", como diria o Felipão.


Nhandeara, 8 de setembro de 2011
Marcos Satoru Kawanami

....................

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

antologia da anta - sonetos que não couberam no livro publicado gratuitamente como prêmio do concurso nacional de literatura Livraria Asabeça - livro de poemas Saudade da Lira Antiga - livro de poesias Saudade da Lira Antiga





FELICIDADE CANINA
(the pursuit of happyness)

Um tal instinto bom eu tenho tido,
que desde a aurora verde de menino
conduz-me em descaminhos cujo tino
teria diplomado um falecido.

Por mais que me quisesse desistido
o mundo de cumprir o meu destino,
o bom talante alegre e olhar canino
feliz em si tem sempre persistido.

Cachorros são felizes porque querem:
lá na indigência hostil do viaduto,
ou no trabalho árduo do polo.

E nesse olhar canino que os diferem,
conforme é mais o afável que o astuto,
pessoas há que têm dos anjos colo.

Marcos Satoru Kawanami


AVE MARIA PÓS-MODERNA

A luz que passa pelo cristalino
dos olhos chega ao fundo cerebral
recomposta em elétrico sinal
diverso do universo extra-tino.

A taça diz que “veritas in vino”,
em forma inversa, imagem espectral
vertendo na retina uma anormal
verdade aceita por qualquer menino...

Talvez o impulso elétrico reflita
externamente apenas algo novo
e tão antigo quanto a luz bendita

no céu de cada qual de cada povo
cujo drama tem sido a mãe aflita
dos elétrons por quem eu me comovo.

Marcos Satoru Kawanami


MUNDO DAS IDÉIAS

No mundo das idéias só, vivia
eu só, que de ideais fugir tentava;
atado por Platão, eu me arrastava
à banda de Aristóteles da via.

Da via em que seguia noite e dia,
poeta que, no mundo, calculava
o que era coisiforme e destoava
da esfera onde o ideal lhes bem servia.

Baixava-me Aristóteles ao caos
a ser esquadrinhado a lápis, ou
elevado à potência do ideal.

Mas, quando toda a frota soçobrou,
eu vi que tudo é bom; e, afinal,
no mundo das idéias sempre estou.

Marcos Satoru Kawanami


IDÉIA DE ADÃO

Não é verdade que eu só diga não
a quem só queira ouvir meu doce sim;
sim, é verdade, sempre tem de mim
paciente ouvido a boca da razão.

Se almejo ir além da compreenção
a matutar até ficar carmim,
é bem capaz que eu fique mesmo assim
porque só tenho idéia de Adão!

Que foi este soneto até aqui
—além da praxe da enrolação—
mais do que ir alternando im com ão?

Acabe de Goiás todo o piqui,
paciente ouvido à boca da razão,
humano é o nome da contradição.

Marcos Satoru Kawanami


SONETO SOLILÓQUIO

Naturalmente em mim autista hermético,
o drama foi fazendo-me... dramático!,
extravasando até o esquema tático
em prol de um benefício mais estético.

Atleta mais melódico que atlético,
sou simbiose de um sopro pneumático
trompista, e artifício matemático;
e em síntese resumo do frenético.

Pois disse-me a parteira no meu parto
que eu fosse à merda!; eu ri, e teve início
a minha saga errante de Pinóquio.

E dentro do meu crânio existe um quarto
em cena teatral donde o bulício
da platéia é aplauso a um solilóquio...

Marcos Satoru Kawanami


SONETO SHOELESS

No afã de superar minhas manias
de símio faniquítico cristão,
adotei como pai o velho Adão,
e fui circuncidar tudo o que eu via.

Eu quis Raquel, porém casei com Lia,
e ainda de pastor servi Labão;
topei com boi chifrudo em contra-mão,
lançando as bases da Cornogonia…

Corinthiano sou, e não santista,
porque não vi jogar o rei Pelé
que teria me feito um vitorista!

Eu gosto de louvar mesmo é o Mané,
o sumo do resumo idealista,
eu gosto é de mulher que tem chulé!

Marcos Satoru Kawanami


FALOU SOZINHO

Se tanto foi escrito, me é forçoso
o ofício de escrever a essa gente;
verdade seja dita expressamente:
Verdade é o Soberano Magestoso.

Palavra diluída em lacrimoso
minguado verso meu ingentemente
diante da Palavra onipresente
conduz-me de tal modo sempre ao gozo!

A Vida bem vivida e celebrada,
Verdade seja dita, é o Caminho
da história tantas vezes recontada.

Iria eu escrever sobre o carinho
plantado no meu peito a mão de fada,
mas vejo que o Amor falou sozinho!

Marcos Satoru Kawanami


APOLOGIA DA ESTÁTICA

Imóvel permanece quem na vida
se encontra satisfeito por completo;
tem tudo, mesmo sendo analfabeto,
quem vive agora a sorte prometida.

Mais vale a permanência que a partida
se talvez o além-mar nos guarde afeto,
posto que não há gozo mais seleto
do que prezar a sorte recebida.

O mundo foi criado por amor,
mas por paixão está em movimento;
de maneira que ocorre-me supor:

Tendo Deus agitado o firmamento,
e dado a nós a Sua semelhança,
serão leis o mover e a esperança?

Marcos Satoru Kawanami
.................................
Rádio Blogue: http://blip.fm/mskawanami

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Fabiana Murer: primeira medalha de ouro do atletismo brasileiro em mundial.



A brasileira Fabiana Murer conseguiu fazer história no Mundial de Atletismo em Daegu, na Coreia do Sul. Ela conseguiu a melhor marca do ano ao saltar 4,85m na final, rivalizando com a alemã Martina Strutz - que acertou seu salto a 4,80m mas errou os seguintes, garantindo o ouro inédito na carreira da atleta brasileira.

A marca é ainda maior para o Brasil: é a primeira medalha de ouro da história do atletismo brasileiro em Mundiais, tanto nos naipes masculino como feminino. Com a marca, ela conseguiu ainda ao menos igualar o recorde sul-americano, de 4,85m, ficando com o ouro mesmo sem precisar acertar um salto nos 4,90m.
A principal rival de Fabiana na prova, no entanto, não foi a musa russa Yelena Isinbayeva, única mulher a saltar acima da marca dos 5m - mas sim Martina Strutz. A atleta germânica converteu o salto nos 4,80m, mas errou suas tentativas nos 4,85m e 4,90m, depois de ver Murer acertar o de 4,85m - que lhe rendeu o ouro.

Isinbayeva, por sua vez, não conseguiu ultrapassar os 4,80m. Em seu retorno ao esporte nesta temporada, ela não conseguiu saltar na marca que a derrubou nenhuma vez em 2011. Classificada após saltar 4,65m, ela ainda tentou saltar os 4,75m uma vez e errou. Depois, decidiu partir direto para os 4,80m, errando suas duas tentativas e sendo eliminada, ficando apenas com a sexta colocação no geral.

A brasileira Fabiana Murer
no seu salto de 4,85m
A brasileira ainda tentou dois saltos a 4,90m e um a 4,92m, para tentar liderar o ranking mundial do salto com vara e melhorar o recorde sul-americano, mas já sem tanta concentração pelo ouro garantido, ela não acertou nenhuma das três tentativas. Foi, ainda, a primeira vez que ela vence um Mundial em pista descoberta - ela havia sido campeã Indoor em Doha, no Catar.

É a maior glória da carreira de Fabiana às vésperas do Pan-americano e dos Jogos Olímpicos de Londres-2012. A brasileira ficou próxima do ouro olímpico em Pequim-2008, mas viu o sumiço de suas varas a atrapalhar psicologicamente durante a final - vencida por Isinbayeva na ocasião - em um dos seus momentos de melhor forma técnica.

Após viver o pior episódio de sua história no esporte, Fabiana renasceu para o esporte. Depois de ser orientada pelo técnico Vitaly Petrov em conjunto com seu treinador brasileiro, Elson Miranda, ela foi campeã do Mundial Indoor em Doha, e ainda foi campeã da Liga Diamante em 2010. Em 2011, não teve um bom começo de temporada, mas melhorou após a metade do ano, coroando a boa fase com o ouro no Mundial de pista aberta.
fonte: Gazeta Esportiva

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

arte metafísica - Corintiano, maloqueiro e sofredor. - Astronomia - Matemática - Astronomy - Mathematics - Geometry - Teorema da impressão que se tem de um ângulo quando visto sob determinada inclinação. - impressionismo - Corrigido em 25 de outubro de 2012



Pitágoras: http://memoriasdaliravelha.blogspot.com/2010/12/1-de-janeiro-3-maneiras-diferentes-com.html

Teorema do Alcance Máximo:
http://memoriasdaliravelha.blogspot.com/2010/12/pra-nao-dizer-que-nao-falei-dos-canhoes.html


ARTE METAFÍSICA

Estranha arte é esta de escrever...
Sem pincel, sem cinzel a obra cresce
e toma forma, e nem forma carece
para que a outrem venha a entreter!

Um papel sujo basta ao seu mister,
um papel que no lixo alguém esquece...
Na folha rota que o desdém merece,
é nela que o poema vai nascer.

Poesia, prima-irmã da Matemática
que no papel também faz teorema,
tem ela sempre musa mais simpática.

Seguem Música e Dança o mesmo esquema,
brotando da sublime e etérea prática
qual do nada também brota um poema.

Marcos Satoru Kawanami
...
Fonologia do blogue: http://blip.fm/mskawanami